Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2016

Calopsitas: Exóticas e Populares

Imagem
Há duas décadas os periquitos eram os  psitacídeos mais comuns nos lares brasileiros, hoje as calopsitas conquistaram o seu espaço com seu porte e seu temperamento dócil e brincalhão.
As Calopsitas (nymphicus hollandicus) são de origem Australiana, pertencentes ao grupo dos psitacídeos, juntamente com os papagaios, cacatuas e araras. Elas chegaram ao nosso pais na década de 70, quando os primeiros exemplares foram importados de sua terra natal, a Austrália. Aves típicas do deserto, são muito resistentes e sua expectativa de vida é em torno de 16 a 25 anos.

A lenda da Suindara

Imagem
* Scroll down for English version * desplaza hacia abajo para version en español
As corujas, de modo geral, são cercadas por lendas e superstições que existem desde o Egito antigo e que também fazem parte da mitologia grega. O caso da Suindara (Tyto furcata) não é diferente, e, pelo fato do presente texto ser sobre ela, a história que merece destaque é a da origem do nome Suindara.

Alimentação de rapinantes II

Imagem
Pautas básicas de um programa de alimentação Traduzido de FORBES, Neil. A. e FLINT, Colin G. Raptor Nutrition
Como princípio básico, é importante lembrar que cada espécie de predadores tem evoluído ao longo de milênios para preencher nichos ecológicos específicos (Brue, 1994). O fato de que os predadores consumem presas também envolve a ingestão de partes descartáveis do animal, tais como o pele e penas, músculos, ossos, vísceras e conteúdos intestinais da presa. Quando ofertamos alimento para aves em cativeiro, temos que levar em conta todos estes aspectos. Qualquer alteração na  dieta das aves, mesmo entre diferentes espécies de rapinantes, em cativeiro ou em liberdade, pode resultar em uma mudança nas proporções relativas das substâncias consumidas.

Alimentação de rapinantes I

Imagem
Traduzido, resumido e adaptado por Kátia Boroni. Texto original em: http://www.themodernapprentice.com/nutrition.htm

Olá pessoal, Muitos falcoeiros, sejam iniciantes ou experientes, tem dúvidas em relação à alimentação adequada de suas aves de rapina. Para ajudar a esclarecer estas dúvidas, traduzi o texto sobre nutrição de rapinantes do site The Modern Apprentice, retirando apenas os alimentos que não são comumente utilizados no Brasil para a alimentação de aves, devido à sua difícil disponibilidade ou preço elevado. Abraços, Kátia.

O perigo do Imprint

Imagem
Há muitas pessoas que encontram aves caídas de ninhos ou “abandonadas” e as levam para casa para salvá-las. Sabemos que quem coleta (ou seja, captura uma ave da natureza ou qualquer outro animal silvestre) está cometendo crime ambiental, mas eu quero alertar às pessoas bem intencionadas, que querem apenas cuidar da ave por algumas semanas e depois solta-la novamente na natureza. Infelizmente essas pessoas não tem ideia de como estão colocando a vida desta ave em risco, sendo que o que elas deveriam ter feito era chamado ou levado à ave aos órgãos ambientais competentes.


Corujas de igreja no inverno

Imagem
O frio intenso que estamos vivenciando no Brasil atualmente afeta as nossas aves de rapina em cativeiro, e especialmente as selvagens. Nestes dias frios é importante controlar bem o peso da sua ave e aumentar a sua ingestão diária de alimento. Um especial cuidado deve ser tomado com aves menores, como os falcões quiriquiris (falco sparverius). Para termos uma ideia de como as corujas sofrem com baixas temperaturas, a seguir temos um texto traduzido sobre as dificuldades enfrentadas pelas corujas de igreja (tyto alba/furcata) na Inglaterra durante o inverno.

Aprendendo sobre as corujas: Visão

Imagem
Primeiramente, as corujas são os animais noturnos que sofreram a melhor adaptação visual para caçarem sua presa com pouca iluminação. As corujas podem enxergar perfeitamente até 0.000000008 velas de iluminação, ou seja as corujas podem enxergar na mais escura das noites, mesmo sem a presença de qualquer fase visível da lua. O olho da coruja se tornou alongado através do desenvolvimento do enorme alargamento da córnea, pupilas e cristalino, que permite maior entrada de luz para uma maior retina, assim as corujas podem localizar suas presas numa distância maior.

Questões emergenciais

Imagem
Muitas vezes não sabemos a dimensão exata de como a interferência humana prejudica as espécies de fauna e flora nativas. As aves de rapina, por estarem no topo da cadeira alimentar, são afetadas por inúmeras substâncias químicas usadas nas suas presas, como venenos e antibióticos. O chumbo também pode matar as aves causando envenenamento ao comerem carcaças de animais caçados por arma de fogo. A energia eólica é uma fonte limpa e sustentável, mas mata milhares de rapinantes que ao planarem perto dessas estruturas são sugados e atingidos pelas suas hélices e feridos mortalmente. Saber as causas do impacto humano na população dos rapinantes é o primeiro passo para evitar a sua dizimação. Abaixo segue um breve texto sobre as questões emergenciais de conservação, traduzido do site Raptor Search Foundation.

Entrevista Planificable

Imagem
"Bairro a Bairro uma cidade é construída" É com essa ideia de que a Planificable surgiu em uma conversa entre três amigos enquanto bebiam algumas cervejas. Com muita dedicação e boas ideias hoje há no Chile o projeto Planificable de educação ambiental, que ensina as pessoas a importância das aves para a natureza, mas sobretudo a importância de sua sobrevivência no ambiente urbano. Com um marketing inteligente e belos livros e adesivos, eles promovem passeios ao redor da cidade para observar os pássaros, e também ensinam sobre as principais espécies que vivem nas cidades do Chile. Um projeto fantástico que merece ser conhecido por todos, e é por isso que a entrevista de hoje é com eles. Parabéns pelo ótimo trabalho e obrigada pela entrevista.

O desaparecimento dos pardais

Imagem
Em Belo Horizonte, Minas Gerais, até alguns anos atrás pardais habitavam alegremente o meu jardim e faziam uma algazarra que hoje deixa saudades. Não há mais a visita de pássaros nas flores e os galhos não balançam mais com eles brincando. Não há mais canto e nem encanto, eles simplesmente desapareceram assim como as rolinhas que sempre os acompanhavam. Ao ler este texto de César-Javier Palacios ficou claro que o problema é muito maior do que se poderia imaginar. Os pardais já não podem viver em nossas cidades, e não há nada mais triste do que constatar que se continuarmos assim talvez nem mesmo nós possamos em um futuro breve...

O criador das Corujas

Imagem
Ronivon Viana é importantíssimo para a falcoaria brasileira, não apenas por ser um criador de aves de rapina no seu criadouro Enfalco em Uberlândia – MG, mas também por ser um excelente falcoeiro, sendo uma referência no treinamento e voo de falco femoralis.
Pioneiro, trabalhador, dedicado e super carismático, ele gentilmente concedeu ao site Diário de Estudos de Falcoaria uma entrevista, focada para quem irá comprar uma coruja tyto furcata com ele, uma das espécies mais populares vendidas pelo seu criadouro Enfalco.
Se você tem interesse em comprar uma coruja, ou já tem uma coruja reservada com ele, leia esta entrevista e saiba mais sobre o manejo, cuidados e alimentação adequada à sua futura corujinha! No final da entrevista está o contato da Enfalco para você poder reservar a sua coruja ou outras das aves que ele disponibiliza para venda na Enfalco.

Resumo livro Understanding owls

Imagem
Olá pessoal, Conclui a leitura do livro Understanding Owls da Jemima Parry Jones e ele é realmente muito bom, e deve ser lido por todos que querem ter uma coruja. A seguir fiz um pequeno resumo do livro, com as informações mais básicas. Abraços, Kátia Boroni.

O perigo do Imprint

Imagem
Há muitas pessoas que encontram aves caídas de ninhos ou “abandonadas” e as levam para casa para salvá-las. Sabemos que quem coleta (ou seja, captura uma ave da natureza ou qualquer outro animal silvestre) está cometendo crime ambiental, mas eu quero alertar às pessoas bem intencionadas, que querem apenas cuidar da ave por algumas semanas e depois solta-la novamente na natureza. Infelizmente essas pessoas não tem ideia de como estão colocando a vida desta ave em risco, sendo que o que elas deveriam ter feito era chamado ou levado à ave aos órgãos ambientais competentes. Saiba mais no texto a seguir!

Ajudando as corujas * Helping owls * Ayudando los búhos

Imagem
Texto original em: Original text in: Texto original en: http://www.internationalowlcenter.org/owls-humans/owlfriendlylife
Olá pessoal, Saiba como podemos contribuir para a sobrevivência das corujas e aves de rapina em geral na natureza neste texto do Owl Center. Também legendei o vídeo Raptor Blues, do projeto RATS (raptors are the solution) para português e espanhol. Este vídeo é perfeito para educação ambiental. Abraços, Kátia.